sábado, 25 de fevereiro de 2017

Paz Perfeita 🌟


Certa vez um rei teve de escolher entre duas pinturas
 qual mais representava a paz perfeita.
 A primeira era um lago muito tranquilo
 este lago era um espelho perfeito onde
 se reflectiam algumas plácidas montanhas
 que o rodeavam, sobre elas encontrava-se
 um céu muito azul com nuvens brancas
 Todos os que olharam para esta pintura
 pensaram que ela reflectia a paz perfeita.
 Já a segunda pintura também tinha montanhas
 mas eram escabrosas e não tinham uma só planta
 o céu era escuro, tenebroso e dele saíam faíscas de raios e trovões.
 Tudo isto não era pacífico.
 Mas, quando o rei observou mais atentamente
 reparou que atrás de uma cascata havia
 um pequeno galho saindo de uma fenda na rocha.
Neste galho encontrava-se um ninho.
Ali, no meio do ruído da violenta camada de água
 estava um passarinho calmamente sentado no seu ninho.
 Paz Perfeita.
 O rei escolheu essa segunda pintura e explicou:
 "Paz não significa estar num lugar sem ruídos, sem problemas
 Ou sem dor.
 Paz significa que, apesar de se estar no meio de tudo isso
 Permanecemos calmos e tranquilos no nosso coração
. Este é o verdadeiro significado da paz."

 Autor Desconhecido

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Não Deixe O Samba Morrer (Videoclipe) - Maria Rita


" Não deixa o samba morrer,
 não deixa o samba acabar,
 o morro foi feito de samba
 e de samba pra gente sambar"

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

A Mulher Inspiradora


Mulher, não és só obra de Deus;
 os homens vão-te criando eternamente
 com a formosura dos seus corações
 e os seus anseios vestiram de glória a tua juventude.
 Por ti o poeta vai tecendo a sua imaginária tela de oiro
 o pintor dá às tuas formas, dia após dia, nova imortalidade
 Para te adornar, para te vestir, para tornar-te mais preciosa
o mar traz as suas pérolas, a terra o seu oiro
 sua flor os jardins do Verão.
 Mulher, és meio mulher, meio sonho

. Rabindranath Tagore, in "O Coração da Primavera"
 Tradução de Manuel Simões
foto- Maria Dilar 

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Maria Dilar - Casinha Pequenina


Todas as casas onde há livros, quadros e discos são bonitas.
 E são feias todas as casas, por mais luxuosas, onde faltem essas coisas...

Eugénio de Andrade

sábado, 11 de fevereiro de 2017

in "Infinito Pessoal"

Desvio dos teus ombros o lençol,
que é feito de ternura amarrotada
da frescura que vem depois do sol
 quando depois do sol não vem mais nada...

Olho a roupa no chão: que tempestade!
Há restos de ternura pelo meio
como vultos perdidos na cidade
onde uma tempestade sobreveio...

Começas a vestir-te, lentamente
e é ternura também que vou vestindo
para enfrentar lá fora aquela gente
que da nossa ternura anda sorrindo...

Mas ninguém sonha a pressa
com que nós a despimos
 assim que estamos sós!


De: DAVID MOURÃO-FERREIRA 

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Á BEiRA DO RIO...


Sentei-me á beira do rio...
conta a lenda que tudo o que cai nas águas desse rio
as folhas, os insectos, as penas das ave
se transformam nas pedras do seu leito.
 Ah, quem dera eu pudesse arrancar
 o coração do meu peito e atira-lo na correnteza
 e então não haveria mais dor, nem saudade, nem lembranças
O frio do inverno fez com que eu sentisse
 as lágrimas no rosto, e elas se misturaram
 com as águas geladas que correm diante de mim.
 Em algum lugar esse rio se junta com outro
depois com outro, até que distante dos meus olhos
 e do meu coração, todas essas águas
 se confundem com o mar...

desconhecido

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

VIAGEM..


Viagem
 É o vento que me leva.
 O vento lusitano.
 É este sopro humano Universal
 Que enfuna a inquietação de Portugal.
 É esta fúria de loucura mansa
 Que tudo alcança Sem alcançar.
 Que vai de céu em céu,
 De mar em mar,
 Até nunca chegar.
 E esta tentação de me encontrar
 Mais rico de amargura
as pausas da ventura
 De me procurar...

Miguel Torga