sábado, 12 de agosto de 2017

Quando as dores são inevitáveis...


Que as dores são inevitáveis, todo mundo sabe.
Tem fases em que o riso não sai
 a fé fica pequenina - ou até mesmo nula
 e a nossa força se esgota.
 Cada um reage de um jeito nestas crises...
Alguns soltam as lágrimas para aliviar
outros em uma tentativa de se afogar.
Alguns buscam outras saídas, sejam elas fugas
 ou um jeito mais leve de lidar com a vida.
Eu costumo mergulhar fundo na escuridão.
 Tranco a porta, fecho a janela
 e deito a cabeça no travesseiro
 de uma forma que o ouvido fique tampado
 para eu não escutar o barulho lá de fora
(e muito menos o daqui de dentro).
 É aí que eu percebo que não tem jeito:
não consigo silenciar o que magoa o meu peito.
 Afinal, após toda aquela tempestade escura
 sei que o sol também sempre vai voltar
 para me refazer e (de novo) me iluminar...

Beatriz Zanzini

terça-feira, 8 de agosto de 2017

Maria Dilar



Saudades! Sim.. talvez.. e por que não?...
Se o sonho foi tão alto e forte
Que pensara vê-lo até à morte
Deslumbrar-me de luz o coração!

Esquecer! Para quê?... Ah, como é vão!
Que tudo isso, Amor, nos não importe.
Se ele deixou beleza que conforte
Deve-nos ser sagrado como o pão.

Quantas vezes, Amor, já te esqueci,
Para mais doidamente me lembrar
Mais decididamente me lembrar de ti!

E quem dera que fosse sempre assim:
Quanto menos quisesse recordar
Mais saudade andasse presa a mim!

Florbela Espanca, in "Livro de Sóror Saudade"

domingo, 6 de agosto de 2017

Nossos verdadeiros amigos...


Toda a forma de vida é uma manifestação de Deus
 e está sob os nossos cuidados.
Proteja o que é seu - sua fauna sua flora.
As plantas e os animais embelezam a terra.
 São úteis ao homem e representam a riqueza da Pátria
. Nunca se deve mutilar, destruir ou deixar que destruam estes bens
. Vamos amar nossos animais domésticos.
 Vamos dar aos selvagens a paz que eles têm direito.
Permitamos que enfeitem nossas florestas.
 Vamos amar os pássaros puros e belos
 cantando nas ramagens, voando alegres
no espaço ilimitado, como verdadeiros símbolos de liberdade!

 São Francisco de Assis

terça-feira, 1 de agosto de 2017

Rosas vermelhas



Uma vida florida...
Rosas vermelhas...rosas rosas.
 Perfumadas...faceiras.
Abertas ou em botão.
 Vivas como a vida!
 Em constante movimento
... Ah...se possível fosse
que bom seria,ser uma delas !
 Alias,como num pulo mágico
podemos ser, sim... Basta sonhar!!!

Berenice Pasin
imagem google