quinta-feira, 12 de março de 2015

Tudo parecia imenso...



Era uma noite apressada/ depois de um dia tão lento
 Era uma rosa encarnada/ aberta nesse momento
. Era uma boca fechada/ sob a mordaça de um lenço
 Era afinal quase nada,/ e tudo parecia imenso!...

 David Mourão-Ferreira

2 comentários:

  1. Olá, a beleza fixou-se neste belo blog, para bens grande fadista que encanta.
    AG

    ResponderEliminar